Quebra do sigilo bancário dos gestores de Martinópoles

Nove ex-gestores do município de Martinópoles bem como quatro empresas e seus respectivos representantes legais tiveram os seus sigilos bancários e fiscais quebrados e os seus bens e valores bloqueados pela Justiça. Isso porque todos eles são acusados de irregularidades em despesas e licitações públicas. O Ministério Público do Ceará já havia ajuizado seis Ações Civis Públicas e fez o pedido da emissão de seis liminares. De acordo com o relatório do MP, houveram irregularidades em procedimentos de licitações, despesas com itens não executados, fracionamento de despesas e realização de despesas em duplicidade. Um dos dados chegou a causar o prejuízo de mais de 57 mil reais aos cofres públicos. As empresas e seus gestores receberam atos de improbidade administrativa.>

Obtenha mais informações aqui.